sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

7, 8...


Chegou a hora. Um longo filme de 5 segundos passa em sua cabeça e a vontade se divide em sair correndo e entrar de uma vez. Você arruma a fita da sapatilha. É tão grande e vazio que o medo não hesita em aparecer, mas todos estão esperando, você tem que ir! Último detiré e quando se dá conta já está lá imóvel e a respiração falha! A música começa e tudo ao redor se apaga, não existe mais. É só você e um turbilhão de sentimentos misturados que fazem as pernas tremerem, as mãos formigarem. Ah, o arrepio! Você está extasiada, o coração bate conforme a melodia e cada movimento grita todas as palavras do espírito. As luzes te abraçam e o aconchego é inevitável...Você se sente em casa! O suor desliza pela pele como lágrimas que o corpo chora. Percebe que todos aqueles sentimentos se resumem em apenas uma palavra, pequena, mas com um significado tão grande que te completa como nunca antes na vida: paixão! Quando se dá conta está acabando, só mais alguns segundos para os pés voltarem ao chão. Como o efeito de uma droga, você não quer que aquilo termine! Você quer que o tempo volte e aquela sensação comece de novo, mas não dá: pose final! O cheiro da cortina que fecha se alastra. Bravo! Bravo!

2 comentários:

  1. Muito bom, amor! =D
    Lindo post, com um tom até poético. Parabéns!

    Beijos*
    TE AMO!! s2

    ResponderExcluir